Andrés Sanchez do Corinthians
Divulgação/CBF

Hoje logo depois do almoço estava dando uma passada pelo Twitter para ficar por dentro dos assuntos do momento, principalmente de futebol e do Corinthians.

Já carrego a página pensando nos assuntos rotineiros do nosso amado Coringão e falando sozinho comigo mesmo.

“Será que o Wellington Saci ou o Perdigão processaram o Corinthians por salário atrasado? Ou o Paulo André entrou na justiça pedindo indenização por ter levado uma bolada no rosto em 2013?”

“Ah, talvez hoje seja um dos dias não tão ruins… deve ter uma galera pedindo Jadson e Ralf de volta ou pedindo a cabeça do Tiago Nunes.”

LEIA MAIS:
+ VÍDEO: Neto diz que Andrés vendeu o Naming Rights da Arena por quase R$ 400 milhões
+ Gigante! Goleiro Cássio lidera ranking de defesas no Campeonato Brasileiro de 2020
+ Jô não esconde revolta com pênalti não marcado: “Não entendo mais de futebol”

Para a minha surpresa, as discussões de hoje se passam em torno do Naming Rights da Arena Corinthians. Essa pauta esteva na rotina da timeline corinthiana por muito tempo, mas há alguns meses deixou de frequentar esse posto.

Quem desenterrou esse fantasma da vida do Corinthians? Ele mesmo, Craque Neto, o Showman.

Eu não sou um dos grandes críticos do ex-jogador e ídolo corinthiano, mas também não sou um defensor das suas atuações como apresentador e comentarista. Mas hoje isso não vem ao caso.

O fato é que não demorou muito pro próprio perfil do Corinthians se manifestar a respeito do assunto. Tratou logo de desmentir a notícia.

Não menos rápido, nosso querido presidente Andrés Sanchez também apareceu para negar as afirmações de Neto e aproveitou o embalo para se promover. Logo após a negação, lançou a notícia de que “O clube continua conversando com diversos interessados e espera ter, em breve, excelentes notícias para toda a torcida e os sócios.”

Pronto, explodiu a discussão. Verdade ou mentira? Auto promoção ou transparência? Bom ou ruim? Ídolo ou pilantra?

Não sei a resposta para nenhuma dessas perguntas ( ou sei?). O que eu sei é que lembrei na hora do menino e o lobo.

Acho que todos conhecem essa fábula. Um menino que pastoreia ovelhas sempre chamava os moradores da vila dizendo que um lobo estava pegando suas ovelhas. Quando chegavam lá, os prestativos cidadãos viam que era mentira e o garoto caía na gargalhada.

Até que, um belo dia, o lobo realmente apareceu. O menino correu para a vila pedir socorro, mas ninguém o ouviu. Ninguém mais acreditava no menino levado. E assim o lobo matou e comeu todas as ovelhas.

Por que eu pensei nisso? O Andrés já falou tantas vezes que venderia o nome da Arena, que eu simplesmente não me importo mais. Eu não crio expectativa, pra mim tanto faz. Tantas outras vezes ele mentiu para se promover e fazer média com torcida e sócios, que agora pode até estar falando a verdade, que eu não vou acreditar até que esteja sacramentado.

Eu nem deveria estar comentando sobre isso. Deveria apenas ter continuado rolando a timeline. Mas me vejo na obrigação de explanar o que eu penso. O por quê? Porque os potenciais compradores de um Name Rights de estádio de futebol também estão vendo essas noticiais. E quando algo se banaliza demais a ponto de quase ninguém acreditar, ele deixa de se tornar um bom negócio para se tornar uma ‘bucha’.

Qual empresa com potencial de bancar centenas de milhões de reais para nomear a Arena gostaria de saber que os próprios torcedores não se importam mais com isso? Ou que o presidente do clube trata isso apenas como campanha eleitoral e especulação? Creio que quase nenhuma.

Podem pensar na visibilidade e barulho que isso gera, mas não gostariam de arriscar se associando à mentirosos aproveitadores. Então, na verdade, Andrés faz um verdadeiro desserviço para o Corinthians. Banaliza um assunto sério e com grande potencial de retorno financeiro para clube, pensando apenas em promover seus aliados políticos.

Agora voltando àquelas perguntas que fiz no início, digo que a declaração do Andrés é mentirosa, exatamente pelos argumentos que já citei no último parágrafo. Está apenas aproveitando o picadeiro para fazer seu show.

Voltando ainda um pouquinho mais no texto, vamos comentar sobre o Neto (mudei de ideia quanto à não comentar). Talvez ele até seja inocente e esteja realmente falando o que alguma “fonte” informou, mas o Craque não faz o mínimo esforço para ter bom senso.

A gana para ter audiência e ‘bombar’ nas redes sociais fala mais alto. Ele não se importa se é verdade ou mentira e não pensa nas consequências que esse tipo de informação pode gerar. Ele simplesmente morde a isca da turma do Andrés.

Resumindo a trama: algum companheiro do presidente do Corinthians, ou ele próprio, liga para o Neto e passa a informação. O apresentador, sedento por audiência, solta em rede nacional e atinge grande parte da torcida e dos sócios, gera alvoroço e o Andrés precisa emitir um comunicado para ‘desmentir’ a informação. Mas aproveita o embalo para soltar outra mentira, que é um pouco menos bombástica e passa a sensação de verdade.

Isso é o que eu penso. Andrés é o menino que pastoreia as ovelhas e mente a todo momento, e nós torcedores cansamos de cair nas pegadinhas do moleque pilantra.

Pode até ser que a confirmação do Name Rights saia. E se sair vou ficar extremamente feliz. Mas isso não apaga todas as mentiras do mandatário corinthiano. Não podemos deixa-las passar batido por conta de um acerto no meio de tantos erros.

A chapa do atual presidente não pode ser reeleita para não continuar brincando com o Corinthians e pregando peças nos seus torcedores.

Precisamos ser o lobo do menino mentiroso.

Observação: o texto não reflete necessariamente a opinião dos outros colaboradores do site. 

(Crédito da Foto: Divulgação/CBF)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui