Na semana passada, o Corinthians anunciou o retorno do zagueiro Gil, que estava na China. A contratação já era espera e as negociações estavam no mídia há algum tempo. O acordo fechado trouxe grande alegria para a Fiel torcida. Porém, o desfecho não foi exatamente o que se esperava.

Ao anunciar Gil, o Corinthians surpreendeu ao dizer que seu contrato será apenas até dezembro, com opção de renovação por mais 3 anos. As fontes dos jornalista diziam que o zagueiro assinaria um contrato longo, mas isso não aconteceu.

Foto: Reprodução

Assim que o anúncio foi feito, diversos veículos de imprensa procuraram a diretoria alvinegra para tentar esclarecer esse contrato curto. A resposta da diretoria foi que esse vínculo foi um pedido do próprio jogador.

E isso não foi nenhuma forma de despistar ou enganar a torcida. Gil, no mesmo dia, postou em seu Twitter oficial que estaria no Timão até dezembro, mas que após esse período, a prioridade era permanecer. Ainda ressaltou que no Brasil jogaria apenas no Corinthians.

________________________________________________________________________

“Estou muito feliz e honrado por ter assinado mais um contrato com o @Corinthians , desta vez até 31 de dezembro de 2019, com opção de mais três anos.

Permanecendo no Brasil, o meu compromisso é de jogar exclusivamente no Corinthians!” – @GilZagueiro04 (03 de julho de 2019)

________________________________________________________________________

Essa última afirmação me lembrou outro ‘projeto de ídolo’ do Corinthians: Guerrero.

O contrato curto em si não me surpreendeu muito, por se tratar de um jogador com idade avançada e que passou anos na China. Ter um tempo para se adaptar antes de assumir um compromisso maior, é no mínimo razoável. Mas a última declaração foi o que me deixou preocupado.

Dizer que tem preferência para jogar no Corinthians caso continue no Brasil mostra que o jogador quer fazer uma média antecipada com a torcida, algo como uma forma de agradar antes de fazer um estrago. Mais ou menos quando você fala que sua mãe está bonita pra depois falar que quebrou uma tigela que ela gosta.

Essa frase também mostra que o jogador, ou seu staff de empresários, considera a possibilidade de ir para um clube da Europa ou mesmo da Ásia após uma nova boa passagem pelo Timão, o que não deveria ser tratado nem como uma possibilidade por um atleta que acabou de retornar ao clube após tanto esforço do mesmo.

Seria como se Gil estivesse usando o Corinthians para recuperar o alto nível de jogo perdido na China e voltar aos holofotes da mídia brasileira, buscando uma nova oportunidade de fazer uma contrato milionário mundo afora. Mas isso é apenas um exercício de hipóteses, caso o contrato não seja estendido após os seis meses.

Isso não é uma verdade e nem tenho nenhuma fonte que tem alguma informação desse tipo, mas os episódios recentes envolvendo Guerrero e Romero que me fazem ficar sempre com o pé atrás e pensar no que de pior pode acontecer nessas negociações. E a forma como foi tratada a de Gil dá muita margem pra isso, como já foi dito.

Como Corinthiano, eu espero que isso seja apena por questões legais ou só uma precaução do jogador por algum motivo que não sabemos. Mas vou continuar o tratando como um jogador que pode sair no fim do ano e, se isso acontecer, será apenas mais um que usou o Corinthians para ficar por cima da carne seca.

Torço para o sucesso de Gil e quero muito que ele nos traga títulos e alegrias. E que assim que o ano se encerrar, ele já renove o contrato com o Timão e encerre de vez qualquer polêmica a respeito desses curtos 6 meses.

Para encerrar, vale sempre lembrar da frase de Andrés Sanchez, dita em 2016:

“Quem ama o Corinthians é eu e você, jogador ama dinheiro”

 

 

15 COMENTÁRIOS

  1. Boa, Giovanni.

    Eu confio no Gil, mas como você mesmo disse, ficamos sempre com um pé atrás se tratando do que se tornou Romero e Guerrero. A verdade é que somos feitos de otários muitas vezes. Alguns permanecem, exemplo é a maioria dos corinthianos pagarem pau ao Guerrero, que só pisou no Corinthians e não deu a mínima.

    Vamos torcer para que Gil mantém sua palavra. Mas nessez seis meses muita coisa pode acontecer. E se ele fizer os 6 piores meses de sua carreira? Será que a massa corinthiana bipolar e de memória curta vai querer a renovação?

    Aguardamos.

  2. To aqui analisando o time e cheguei a conclusão de que só n estamos na liderança ainda pq alguém fez uma macumba muito forte pq o time ta PERFEITO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui