Polarizando os títulos da Conmebol Libertadores ao longo dos anos, clubes do Brasil e da Argentina lideram também outro importante quesito no cenário do futebol: dos elencos mais valorizados do Continente. De acordo com levantamento do site alemão Transfermarket, especializado em avaliações de mercado no futebol e transferências, considerando apenas os reforços confirmados até esta terça-feira (08 de janeiro), os times dos dois países dominam o ranking dos dez grupos mais caros da América.

O Transfermarkt não leva em conta o poderio financeiro de um time para contratar, mas sim uma estimativa de valor dos jogadores do elenco em determinado momento. Por isso, os valores totais de elenco podem variar muito até de semana para semana, dependendo, inclusive, do desempenho dos jogadores, que podem aumentar o valor.

O time brasileiro melhor colocado no ranking é o Palmeiras, dono do terceiro elenco mais caro do Continente, superado apenas por Boca Juniors (R$ 489,2 milhões, ou 115,3 milhões de euros) e River Plate (R$ 453,8 milhões, ou 106,95 milhões de euros). Com saídas do elenco e apenas a chegada confirmada de Rodrigo Caio até esta terça-feira (08), o Flamengo acabou superado pelo Corinthians, que anunciou a chegada de seis reforços para o elenco de 2019.

Uma das ligas de maior badalação na América, a Major League Soccer, dos Estados tem como atual campeão o Atlanta United FC, dono do grupo mais caro da competição, e que tem o seu valor de mercado na casa dos R$ 226,1 milhões (53,3 milhões de euros), quase metade em relação ao grupo do Verdão.

Veja a relação dos dez elencos mais caros do Continente

1° Boca Juniors (115,3 milhões de euros) – R$ 489,2 milhões

2° River Plate (106,95 milhões de euros) – R$ 453,8 milhões

3° Palmeiras (94,03 milhões de euros) – R$ 398,7 milhões

4° Monterrey (72,1 milhões de euros) – R$ 307,9 milhões de reais

5° Corinthians (67,1 milhões de euros) – R$ 284,7 milhões

6° Flamengo (66,25 milhões de euros) – R$ 281,1 milhões

7° Tigres (63,9 milhões de euros) – R$ 272,9 milhões

8° Independiente (61,7 milhões de euros) – R$ 261,8 milhões

9° Grêmio (60,85 milhões de euros) – R$ 258,2 milhões

10° Racing (59,38 milhões de euros) – R$ 251,9 milhões

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui