Desde quando deixou o Corinthians no fim de 2017, o nome de Jô é frequentemente especulado no futebol brasileiro, desde a clubes rivais até ao próprio Timão, onde o centroavante teve uma temporada mágica. O camisa 9 ajudou o clube a ser campeão do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro há dois anos, em ambos como protagonista. Uma redenção, já que vinha esquecido – inclusive desembarcara no Parque São Jorge sem clube.

Pelo Nagoya Grampus, do Japão, o centroavante tem contrato até dezembro de 2020. No ano passado, o camisa 9 brilhou ao ser artilheiro da J-League com 24 gols marcados. Neste ano, porém, o ex-corintiano vem amargando longo jejum sem balançar as redes. Foram apenas seis tentos, sendo que o último deles aconteceu no começo de maio. Ainda assim, Jô é muito bem falado por empresários dos clubes brasileiros.

Recentemente o Flamengo estaria interessado em contratá-lo, informou o jornalista Jorge Nicola, já que o alvo principal de Jorge Jesus, o italiano Mario Balotelli, acabou fechando com o Brescia. O São Paulo também foi outro que o próprio jogador ouviu falar pela imprensa e, por isso, o centroavante de 32 anos resolveu abrir o jogo sobre o futuro. Em entrevista ao repórter João Paulo Cappellanes, da Rádio Bandeirantes, ele falou sobre a possibilidade de retornar ao país.

“Quero sempre deixar bem claro que vou ser o primeiro a me manifestar sobre o que vai acontecer na carreira. Foi assim no Corinthians. Quando acertei, fui o primeiro a falar. Eu sou profissional e tenho que ser claro com todo mundo e, às vezes, nas redes sociais muita coisa que falam não é verdadeiro. Li na imprensa que tinha interesse do Flamengo, do São Paulo… Tenho contrato no Japão até o final do ano que vem e minha intenção primeiramente é cumprir. Mas o futebol é muito dinâmico. Conforme forem acontecendo as coisas, eu serei o primeiro a adiantar qualquer novidade”, esclareceu o atacante.

Quando vendeu Jô ao Nagoya, o Corinthians tinha 100% dos direitos econômicos do jogador e ganhou na transação quase R$ 40 milhões. Pelo Alvinegro nessa última passagem, o centroavante marcou 25 gols em um total de 61 partidas. Para a sua posição, hoje o técnico Fábio Carille tem três opções – Vagner Love, Boselli e Gustagol, mas o último está em vias de se transferir para o futebol europeu ainda nessa janela.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui