A eliminação na Libertadores para o Guaraní, do Paraguai, pela segunda fase do torneio continental, ainda assombra os jogadores do Corinthians. Em entrevista coletiva, o atacante Vagner Love reconheceu o incômodo que a saída precoce da competição causou no elenco alvinegro. No entanto, o camisa 9 tratou de eximir Pedrinho, expulso no início do jogo de volta, da culpa pelo revés.

“Vai demorar para sair da cabeça. Nós jogadores sentimos muito, até mais que o torcedor. Fiquei um dois dias sem dormir para digerir tudo o que aconteceu. Entramos em campo e fizemos nosso trabalho. Fiel reconheceu isso”, declarou.

“Com um jogador a menos, ficou mais complicado. Pedrinho não tem culpa. Libertadores o árbitro não dá cartão no começo, ele escorregou e foi expulso depois. Ficamos com esse sentimento, queríamos muito chegar na fase de grupos, é o maior torneio do continente. Temos uma temporada toda pela frente e temos evolução grande. Se a gente mantiver o que fizemos, essa equipe ainda vai conquistar coisas boas”, acrescentou o jogador.

Love ainda reforçou o apoio do elenco a Pedrinho e afirmou que a derrota é de todos, não apenas do jogador de 21 anos.

“É triste, poderia ter acontecido com qualquer outro jogador. Eu ficaria muito triste, muito chateado por não poder ajudar. A gente sabe que ele é um menino muito bom, ele tem que estar preparado. Vejo que já está sendo o Pedrinho de antes. Ele tem todo nosso apoio, falamos para que ficasse tranquilo. Não foi culpa dele a expulsão, não. Ele não perdeu sozinho. Todos nós perdemos. A primeira falta não foi para cartão amarelo. Espero que ele tenha consciência disso”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui