Gustagol voltou ao Corinthians no início do ano para tentar dar a volta por cima, após uma primeira passagem bastante frustrada pelo clube do Parque São Jorge. Na véspera do último jogo de 2019, o atacante caminha para terminar a temporada como artilheiro do elenco, com 14 gols.

Os números de Gustavo em 2019:

– 54 jogos no ano
– 24 jogos no Brasileirão
– 14 gols no ano
– 5 assistências no ano
– 2679 minutos jogados no ano.

– O ano não acabou ainda, mas estou feliz por tudo o que eu fiz. Queria essa chance de mostrar meu trabalho, escrever minha história aqui. Não consegui dar meu melhor em alguns momentos, tive uma lesão que me prejudicou um pouco, mas espero ter um 2020 ainda melhor – disse Gustagol.

Em 2016, Gustagol foi emprestado pelo Corinthians ao Bahia após disputar apenas nove jogos e não marcar gols. À época com 22 anos, havia se destacado no Criciúma, mas não conseguiu repetir o sucesso no Timão e acabou fora dos planos para o ano seguinte.

Assim, Gustagol rodou pelo Brasil nos últimos anos. Do Tricolor de Aço foi para o Goiás, mas só conseguiu voltar a ter destaque no cenário nacional no Fortaleza de Rogério Ceni, em 2018.

Lá, Gustavo fez 16 gols em 17 partidas no estadual e outros 14 em 28 partidas na conquista da Série B do Brasileiro. Ele terminou a temporada como o “artilheiro do Brasil”.

Na última quarta-feira, o atacante reencontrou o Castelão, arena pela qual tem bastante carinho. Chegou até a fazer uma profecia a Júnior Urso e Sornoza, dizendo que marcaria o gol da vitória do Timão. Deu certo.

– É gostoso, gosto de jogar no Castelão. É onde também me sinto em casa. Brinquei que iria entrar e fazer o gol, e deu certo. Fui abençoado. Fico feliz de ter ajudado o Corinthians. Precisávamos garantir logo a vaga. Temos consciência de que não fizemos um ano muito bom, queríamos o título brasileiro, mas, quando vimos que não dava, a Libertadores passou a ser o foco. Objetivo alcançado – ponderou.

Concorrência pesada e oscilações:

Gustagol foi titular 25 dos 54 jogos disputados na temporada. Centroavante de ofício, sofreu com a concorrência de Boselli e Vagner Love. Juntos, os três centroavantes têm 33 gols marcados (12 de Love e outros sete do argentino, além dos 14 de Gustagol).

Mesmo assim, Gustavo participou de seis dos sete jogos do interino Dyego Coelho até aqui. Foi titular em metade deles (três jogos). Assim, tende a terminar bem a temporada, mesmo no banco.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui