O Corinthians vai voltar a conviver com um fantasma já conhecido pelo torcedor alvinegro: o risco de perder Fábio Carille para um clube do exterior. O jornalista Jorge Nicola, dos canais ESPN, apurou que o treinador recebeu nas últimas horas uma proposta oficial do Tianjin Teda, da China. A oferta é para que ele assuma o clube a partir de janeiro do ano que vem.

O interesse do Tianjin Teda vem sendo especulado nos bastidores há vários dias. Os representantes de Carille, porém, haviam avisado que não seria possível falar sobre possibilidades sem a formalização de uma proposta oficial, que enfim chegou.

O jornalista entrou em contato com Paulo Pitombeira, empresário de Carille, que despistou sobre o assédio chinês. Já o presidente Andrés Sanchez revelou que a multa rescisória do treinador é alta e acrescentou que confia na vontade do técnico em permanecer Itaquera.

O Tianjin Teda é atualmente o nono colocado da Superliga Chinesa – são 30 pontos de desvantagem em relação ao Guangzhou Evergrande, que lidera o campeonato.

O Teda é comandado pelo técnico Uli Stielike desde setembro de 2017. O alemão, de 64 anos, parece decidido a deixar a China depois de pouco mais de duas temporadas, o que justifica a busca dos chineses por um novo treinador.

Essa não é a primeira vez que o nome de Carille é especulado no exterior em 2019. Em junho, cogitou-se que ele pudesse se transferir para o Al Hilal, da Arábia Saudita. Porém, como o Blog revelou na oportunidade, o corintiano havia sido oferecido, e não procurado.

No fim, o Al Hilal escolheu Ravzan Lucescu, filho de Mircea Lucescu, para comandar o clube.

A preocupação corintiana em relação ao assédio chinês tem a ver com o passado: em 2018, Carille trocou o Timão pelo Al Wehda. Por lá, ele ficou pouco mais de um semestre, voltando ao Parque São Jorge para o início desta temporada.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui