O Brasileirão 2019 está em sua segunda metade e muito já aconteceu durante o campeonato. Vários times assumiram a liderança, dispararam, caíram de rendimento e entraram em crise, o que é normal na competição de futebol mais disputada do mundo.

Porém, no atual momento, para grande parte da imprensa o campeonato já está decidido: o Corinthians não briga por título e nem vaga na Libertadores. Esse é o resumo de um programa esportivo que assisti domingo e também pode ser visto nas redes sociais de alguns jornalistas.

Antes de ‘descer a lenha’, vamos ser justos: o Timão não está uma maravilha, longe disso. Mas também não está nenhum caos, como querem que nós acreditemos.

Agora sim, começando a descer a lenha nos jornalistas pseudo-comentaristas de futebol. A discussão do programa em questão era quem disputaria o título do Brasileirão e quem poderia surpreender.

O primeiro comentarista colocou o Flamengo como praticamente imparável, já que o time carioca está 3 pontos a frente do Palmeiras, como se uma vitória de diferença fosse impossível de reverter. Disse também que o Santos não disputava mais, já que ficou 8 pontos atrás do líder.

Tudo bem, ok. Parece justo.

Outra entrou na discussão mais inflamado, com aquela sede de criar manchete e render Retwittes no Twitter. Disse que Flamengo, Palmeiras, Santos, Inter, São Paulo e Grêmio lutavam pelo título até o final.

Logo recebeu o apoio dos companheiros, mas foi questionado pelo sensato mediador do debate do porquê não ter colocado o Corinthians entre os candidatos, já que o alvinegro está à frente de Grêmio e São Paulo na tabela.

Com a resposta na ponta da língua, o jornalista disse que os rivais apresentavam motivos para acreditar em uma evolução, enquanto o Corinthians, não.

Bom, então vamos à alguns fatos que podem mostrar para o ‘comentarista’ a realidade.

No último mês, o São Paulo fez 5 jogos, ganhando 1, perdendo 2 e empatando 2. Não me parece que está embalado, não é mesmo? Mesmo com a má fase do Corinthians (tão divulgada pela imprensa), o rival não conseguiu nos ultrapassar e continua com a mesma pontuação.

O Grêmio, lembrado pelo comentarista, está a 4 pontos do Timão. Está embalado, sim, é verdade. Mas não é muito diferente do retorno do próprio Corinthians após a pausa da Copa América. Não apresenta nenhum diferencial que nos faça acreditar que ganhará todos os jogos daqui pra frente. Continuará com um time forte, mas nada espetacular.

Isso apenas para falar dos times que estão abaixo do Corinthians.

Os que estão acima na tabela, podem até ser considerados melhores, já que os próprios números e critérios de classificação mostram isso. Mas nós ainda temos motivos para acreditar num possível título do Timão. Sim, isso mesmo.

Os motivos para acreditar

O Corinthians claramente melhorou após a pausa de julho e voltou embalado. Ficou 13 jogos sem perder, até perder a invencibilidade para o Fluminense. Porém, nada mudou. O time não está jogando mal ou mudando drasticamente o modo de jogo. Apenas sofreu uma oscilação normal para o futebol.

Tendo os mesmo jogadores, mesmo técnico e as mesmas condições, por que insistem em não acreditar no Corinthians? O Corinthians pode sim dar uma nova arrancada e, já tendo oscilado, ir no embalo até o fim do campeonato.

Mas e os adversários que estão na frente?

Já vimos dentro dessa mesma edição do Brasileirão alguns líderes diferentes e, quase todos eles, foram tratados com imbatíveis, até o momento em que foram desbancados.

O primeiro deles foi o Palmeiras. O rival emplacou uma série de 9 jogos sem derrota, com apenas um empate, e se distanciou na liderança do campeonato. Porém, a má fase bateu e o time amargou 6 jogos sem vencer, chegando a cair para a quinta colocação.

Quem assumiu a liderança depois dessa fase foi o Santos. A equipe do técnico San Paoli chegou a abrir quase 10 pontos de vantagem para o Corinthians e houve quem dissesse que o campeonato já tinha um vencedor. Hoje, está na terceira colocação, com dois pontos da frente do Timão.

Cito esses dois times para mostrar que os lideres podem sim despencar e abrir espaço para as equipes que estão vindo atrás.

Pegando esses dois times como exemplo, porque o Flamengo também não pode oscilar? No momento, o time parece incrivelmente imbatível, mas palmeiras e Santos também passaram por essa fase.

E, como já citado, o Corinthians tem totais condições de retomar o bom trabalho e se aproximar novamente dos líderes, isso no melhor momento do campeonato: na parte final.

Por isso, devemos sim acreditar no nosso Timão e continuar apoiando. Nem tudo está perdido e nada está definido. Seguimos.

#VaiCorinthians

Obs.: A Copa Sul-Americana ficará para outro texto.

Obs 2.: O texto ficou longo, mas foi uma espécie de desabafo.

Foto: R7.com

1 COMENTÁRIO

  1. O Corinthians jogou razoavelmente bem na segunda partida, levando em consideração a altitude e etc. Mas foi eliminado na péssima atuação do primeiro jogo. O pior é que priorizou a competição e agora distanciou do líder do Brasileirão…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui