Um dos principais nomes do elenco do Corinthians, Giuliano está animado para o seu segundo clássico pelo Timão e saiu em defesa do técnico Sylvinho pelas críticas recebidas por não fazer o time engrenar com os novos reforços.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (24), o camisa 11 diz que as críticas em cima do comandante alvinegro após os três empates seguidos do time de forma exagerada.

“Essa falta de paciência não é só do torcedor, é também da imprensa, devido ao imediatismo do futebol brasileiro. Quando você tem contratações, não se dá muito tempo de adaptação para que elas estejam na melhor condição física, para que possam performar, isso acelera o processo. O fato de termos tido quatro contratações num período curto, claro que há pressão para que a gente jogue bem, ganhe sempre de 3 a 0 e encante, mas leva tempo, é necessário ter paciência”, pediu o meia.

Leia mais:
Malcom quer voltar ao Corinthians após ‘grande carreira’ na Europa: “Gostaria muito”
Novo goleiro do Timão segue o sonho do pai após viver tragédia familiar na infância
Rodrigo varanda se despede do Corinthians: ‘Saio para novos desafios’

“Estamos buscando entrosamento, não fizemos uma partida inteira juntos (os quatro reforços). Eu entendo a pressão por parte do torcedor no Sylvinho, o torcedor é passional, entendo a imprensa que quer ver um melhor futebol, mas tudo depende de como você enxerga. Eu vejo nosso time com sete jogos sem perder. Estávamos numa posição ruim e agora estamos na parte de cima da tabela. Somos uma equipe em construção, que melhorou sua performance, que melhorou seus resultados”, completou.

Sylvinho tem 23 jogos à frente do Timão acumula sete vitórias, dez empates e seis derrotas, com aproveitamento de 44,9%. Na visão de Giuliano, o treinador merece um voto de confiança por estar trabalhando muito e ter conseguido melhorar a equipe.

“Muitas vezes o torcedor se baseia na opinião de outras pessoas que não vivem o nosso dia a dia. Quando você conhece como a pessoa trabalha, tem outra visão. Sylvinho trabalha muito, nos dá todas as informações dos nossos adversários em vídeo ou (em conversas) individuais para o jogo, consegue transmitir o que quer, pontos bons e ruins do adversário. Ele deixou o Corinthians muito organizado, você não consegue vencer se não defender bem. Nós sofremos poucos gols, ele conseguiu organizar o sistema defensivo. Você defendendo bem, está mais perto de vencer”, destacou.

“E temos tido resultados bons, só que o campeonato é difícil. Para vocês, é uma obrigação nossa de vencer times abaixo na tabela, mas isso é tirar todo o mérito de uma equipe que se prepara para jogar contra a gente. O Juventude fez o seu melhor jogo do campeonato contra nós (empate por 1 a 1). Temos que ter a grandeza de reconhecer o mérito deles”, completou.

Sem Gabriel, suspenso, a tendência é que o técnico Sylvinho arme o meio-campo com Cantillo, Renato Augusto e Giuliano. O camisa 11 falou sobre o seu posicionamento e a necessidade de marcar:

“Sempre tive essa função de terceiro homem de meio-campo na equipe, mesmo com Gabriel e Roni. O que mudou foram as circunstâncias, que variam de acordo com o adversário. Minha função desde o início foi a mesma, a obrigação de marcar é de todos. Se não tem um atacante que faça pressão no zagueiro, um extremo que pegue o lateral, vamos sofrer lá atrás. A obrigação é de todos”, finalizou.

Corinthians no Brasileirão 2021

O Timão é o sexto colocado do Brasileirão, com 30 pontos, e busca a sua primeira vitória diante do rival Palmeiras em 2021. Até agora, foram três confrontos, com dois empates e uma derrota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui