Mosquito Corinthians x Ceará
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O técnico Sylvinho foi perguntado diversas vezes no início de sua passagem se o Corinthians tinha uma dependência de Gustavo Mosquito para conseguir fazer bons jogos. A informação é do Globo Esporte.

Naquele momento, o atacante viva fase mágica, com gols, assistências e pênaltis sofridos após jogadas individuais. A boa fase fez até a diretoria recusar sondagens de venda para o jogador.

Mas embora siga como titular, o atacante de 24 anos vive fase de menos brilho na equipe nesta virada de turno do Brasileirão. Ele não participou de nenhuma jogada de gol nos últimos oito jogos.

Foram partidas contra Cuiabá (vitória por 2 a 1), Flamengo (derrota por 3 a 1), Santos (empate sem gols), Ceará (vitória por 3 a 1), Athletico (vitória por 1 a 0), Grêmio (vitória por 1 a 0), Juventude (empate por 1 a 1) e Atlético-GO (empate por 1 a 1).

Leia mais:
44 planos de fundo do Corinthians para o seu celular: um mais louco que o outro
Corinthians tem cinco jogadores descartados do elenco esperando ofertas para sair; veja
Joia de quase R$ 200 milhões fica fora dos planos do Corinthians e viaja para Europa para mudar de clube

Sua última contribuição foi com um gol, na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, em 17 de julho. Na época, emocionado, dedicou o gol ao pai, que havia falecido dias antes por Covid-19. Foi o quinto gol na temporada. Ele deu também duas assistências.

O momento irregular de Mosquito coloca em xeque sua continuidade na equipe titular, uma vez que Willian deve atuar pela faixa direita do campo quando puder estrear no Timão, provavelmente diante do América-MG, dia 19.

Contra o Atlético-GO, Gustavo Mosquito começou pela direita e depois foi para a esquerda, invertendo a posição com Gabriel Pereira. Adson e Mantuan também serão concorrentes em breve.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui