Willian Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) soltou uma nota, na noite do último domingo (12), com cumprimentos ao Corinthians por ter cumprido a orientação de não escalar Willian no duelo contra o Atlético-GO – que terminou com empate por 1 a 1.

A entidade explicou que o autoisolamento de 14 dias é para todos que entram no território brasileiro e declarou que os ídolos precisam ser exemplo para os demais cidadãos.

“É preciso que todos cumpram as regras que são impostas pela lei brasileira. As autoridades em saúde precisam necessariamente contar com a participação e o compromisso de cada cidadão. No combate à pandemia que já matou quase 600 mil brasileiros, o compromisso é de caráter pessoal e o esforço sempre coletivo”, destacou.

Leia mais:
Du Queiroz é o 11º atleta revelado pela base a estrear no Corinthians na temporada
Tevez mostra camisa do Corinthians autografada e emociona ex-zagueiro do alvinegro
+ Duilio rebate críticas de que o ‘Timão está quebrado’: ‘Não tem ideia do tamanho do Corinthians’

O meia-atacante chegou ao Brasil no dia 1º de setembro, vindo do Reino Unido, e se comprometeu a fazer uma quarentena de 14 dias, o que não aconteceu. Por isso, a Anvisa recomendou que ele não fosse a campo.

“A Anvisa cumprimenta o Sport Club Corinthians por, após ter recebido o alerta da Agência, perceber a importância desse objetivo. A conscientização de todos passa também pela colaboração de ícones e ídolos que agitam imensas torcidas do nosso futebol”, resumiu.

A Vigilância Sanitária de Goiânia foi ao local onde o time ficou hospedado em dois dias diferentes atrás de informações sobre Willian. Uma fiscal alertou que o jogador poderia até ser preso se fosse a campo.

Willian, então, entrou em quarentena e ficará afastado de atividades com o elenco até quarta-feira – quando poderá retomar os treinos no Timão. Até lá, trabalhará em casa.

O meia-atacante deixou a concentração na noite de sábado para voltar direto para casa, em São Paulo, e ficar isolado em quarentena com a família.

Todo esse processo chamou a atenção da diretoria do Corinthians, que se sentiu não só prejudicada, mas também surpresa pelo procedimento adotado. Willian chegou ao Brasil em 1º de setembro, e o departamento jurídico do clube tinha certeza sobre a regularidade da situação do jogador.

O Corinthians alega que sequer foi procurado pelo órgão antes das idas ao hotel e à casa do jogador em São Paulo, na manhã de sábado. Por isso, Willian viajou a Goiânia. Por critérios da CBF e pelos procedimentos adotados no aeroporto, o meia, na visão do clube, poderia jogar.

A tendência, assim, é de que Willian esteja liberado para enfrentar o América-MG, domingo, às 18h15, na Neo Química Arena, pelo Brasileirão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui