Como há muito tempo não se via, o Corinthians voltou a apostar em talentos oriundos das categorias de base para o elenco profissional. Nada menos que 11 pratas da casa estrearam no time profissional na temporada 2021, o último deles o volante Du Queiróz, que foi improvisado na lateral direita assim que Fagner sentiu lesão muscular nos minutos finais do primeiro tempo da vitória sobre o Athletico, no último domingo, na Arena da Baixada.

Queiróz foi um dos nove atletas que subiram ao elenco profissional nesta temporada. Além do meio-campista, os outros novatos que tiveram ao menos uma chance foram: o volante Luis Mandaca, os meias Vitinho, Adson e Matheus Araújo e os atacantes Rodrigo Varanda, Cauê, Antony e Felipe Augusto.

Alguns desses tiveram dificuldades para se adaptarem à equipe profissional e voltaram ao Sub-20, casos de Mandaca, Matheus Araújo, Cauê e Antony. Esse último, emprestado pelo Joinville, acabou ficando sem contrato em julho e assinou acordo com o Arouca, de Portugal.

Leia mais:
Dedé diz que Fagner é injustiçado de violento e defende Lateral
“Se amanhã acharem que não sirvo, seguirei a vida”, diz Cássio sobre futuro no Corinthians

Quem tem sido mais aproveitado pelo técnico Sylvinho é o meia Adson, titular nas últimas partidas e elogiado pelas boas atuações. O garoto tem 17 jogos (seis entre os titulares), três gols e três assistências.

Dois atletas subiram ao elenco profissional em temporadas passadas, mas até então não tinham tido oportunidade em defender a equipe em jogos oficiais, casos do goleiro Matheus Donelli e do zagueiro João Victor, que ainda no primeiro semestre retornou de empréstimo do Atlético-GO e rapidamente se firmou como titular com atuações consistentes. Ele, inclusive, é a prata da casa com mais jogos (28 no total) e soma uma assistência.

Veja o histórico das 11 pratas da casa do Corinthians que estrearam na temporada

Matheus Donelli – 4 jogos. O goleiro foi titular no início do Paulistão quando Cássio se recuperava da Covid-19. A sua estreia ocorreu justamente no dérbi contra o Palmeiras. O jovem teve atuação segura no empate por 2 a 2 na Neo Química Arena.

João Victor – 18 jogos e uma assistência. O zagueiro voltou de empréstimo do Atlético-GO e vem formando uma dupla de respeito com Gil.

Luis Mandaca – 3 jogos. O volante de 19 anos teve uma estreia que jamais se esquecerá. Improvisado na lateral direita, o atleta fez um dos gols da vitória corinthiana sobre o Novorizontino no Paulistão. Disputou mais dois jogos sob o comando de Vagner Mancini, perdeu espaço e voltou para o Sub-20.

Du Queiroz – 1 jogo. O volante vem treinando com os profissionais há poucas semanas e teve contra o Athletico a sua primeira chance, disputando boa parte do jogo improvisado na lateral direita. Caso Fagner não se recupere da fisgada na panturrilha, Queiroz deve ter a primeira oportunidade como titular na partida contra o Grêmio, no próximo sábado, pelo Brasileirão.

Adson – 17 jogos, 3 gols e três assistências. O meia teve a primeira oportunidade com Mancini, mas é com Sylvinho que vem tendo a melhor sequência na curta carreira.

Vitinho – 18 jogos e 1 gol. Promovido ao elenco profissional no início da temporada, o meia ainda não conseguiu ter sequência de boas atuações. Não foi usado por Sylvinho nos dois últimos jogos do Brasileirão.

Matheus Araújo – 1 jogo. Tratado como joia das categorias de base, o meia de 17 anos teve o gostinho de atuar por alguns minutos da vitória sobre o Novorizontino pelo Paulistão, não foi mais aproveitado e desceu para o Sub-20.

Rodrigo Varanda – 10 jogos, 1 gol e 1 assistência. O jovem atacante de 18 anos teve ascensão meteórica. Fez o primeiro e único gol da carreira profissional no dérbi contra o Palmeiras no Paulistão. Aos poucos, o jogador foi perdendo espaço, chegou a ser liberado para fazer exames médicos no Red Bull Bragantino nos últimos dias, mas a transferência acabou melando. Seu futuro no Corinthians é incerto.

Antony – 3 jogos. O atacante disputou três jogos no Paulistão, não foi aproveitado nas outras competições, voltou ao Sub-20 até o contrato de empréstimo com o Joinville se encerrar na primeira quinzena de julho. Hoje, ele defende as cores do Arouca, de Portugal.

Felipe Augusto – 4 jogos. O atacante, que passou a treinar com o elenco profissional no início do primeiro semestre, só fez a sua estreia no fim de junho, na vitória sobre o Sport, pelo Brasileirão. O jovem de 17 anos perdeu espaço entre os relacionados nas últimas rodadas e tem sido aproveitado em jogos do Sub-20 e Sub-23.

Cauê – 14 jogos e 2 gols. Tratado como grande promessa, o centroavante de 18 anos estreou na primeira fase do Paulistão. Com pouca minutagem no time principal, Cauê voltou ao Sub-20, tem agradado nos jogos e pode retornar ao grupo de Sylvinho em breve. Ele está emprestado pelo Novorizontino até março do ano que vem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui