Vagner Love não sabe dizer se é titular ou reserva no Corinthians


Desde que estreou em 2019 com a camisa do Corinthians, Vagner Love participou de todos os dez jogos que a equipe fez, ora como titular, ora como opção para o segundo tempo. Até aqui foram dois gols marcados, contra Racing e Ceará, e boas atuações. Então, fica a pergunta: Love é titular ou não do Timão?

“Vamos chamar o Carille e perguntar para ele”, disse, aos risos. “Calendário do Brasil é de muitos jogos. Claro, tem aqueles principais, que vão estar sempre em campo, mas ninguém é máquina. Como a gente tem hoje um elenco muito competitivo, de muita qualidade, todos têm de estar preparado para isso. O nível é muito alto até no 10 contra 10 do treino. Isso vai fazer com que o Corinthians se torne muito competitivo durante a temporada. Eu não posso dizer, vou deixar o Carille responder”, completou.

Aliás, a relação com o técnico corintiano é um fator fundamental para a boa fase de Love na equipe. Não é de hoje que ambos se conhecem.

“Eu treinei muito com o Carille, na época (em 2015). Ele que comandava o treino com os que não começavam os jogos. Tem um carinho, uma ligação, e agora ele é o comandante de tudo. Fiquei muito feliz quando surgiu a possibilidade dele voltar e pegar o telefone e me telefonar para saber da possibilidade. Ele é um cara fundamental, tanto dentro quanto fora de campo”, contou, Love.

Dentro dessa relação, há um componente importante: a sinceridade. Algo que Vagner Love entende como preponderante para que o banco de reservas não o incomode tanto como para outros atletas.

“Fico feliz de ter participado de todos os jogos, mas a gente conversa sempre, sim. Carille já me chamou, falou ‘vou começar com outro’. Isso é importante. O Carille tem isso de falar diretamente. Isso ajuda, porque o jogador bicudo, existe, mas para mim é normal, isso acontece”, concluiu o camisa 9.

Fonte: Gazeta Esportiva

Postar um comentário

0 Comentários