Presidente Andrés Sanchez causa comoção e leva puxões de orelha durante internação



Após dez dias internado, Andrés Sanchez recebeu alta do Hospital São Luiz na manhã de ontem e desta forma recuperou-se plenamente da encefalite viral que assustou familiares, amigos e até torcedores. Segundo o UOL Esporte apurou, o presidente do Corinthians viveu momentos de muita emoção e recebeu "puxões de orelha" de pessoas próximas para que mudasse alguns hábitos.

O dirigente foi internado no último dia 6 com fortes dores de cabeça, um dos principais sintomas da encefalite viral. Ele havia sentido o problema ainda no Rio de Janeiro, mas após consulta a um médico optou por viajar a São Paulo. As dores voltaram intensas dentro do avião e, quando Andrés deu entrada no hospital, mal conseguia enxergar.

Após uma noite de certa preocupação, o presidente corintiano já respondia bem melhor ao tratamento na manhã seguinte, quando inclusive pôde receber visitas. Tanto amigos pessoais quanto diretores e aliados do Corinthians ouviram Andrés detalhar as "dores insuportáveis" que havia sentido no dia anterior. Neste momento, segundo relatos, o dirigente se emocionou mais de uma vez e comoveu quem estava ao redor. "Quando você vê um amigo tão próximo se emocionar, é claro que você se emociona também", contou ao UOL Esporte uma das pessoas presentes.

A esta altura Andrés já estava sem celular, em uma estratégia para que conseguisse descansar melhor e esquecesse o estresse da rotina de presidente do Corinthians. A medida foi tomada pelo Dr. Jorge Kalil, que além de diretor-adjunto do clube também é médico e acompanhou Andrés durante toda a sua internação.

A reserva de Andrés Sanchez foi combinada com a melhora clínica. Ele se recuperou sem grandes sustos e teria sido liberado no meio desta semana não fosse por um exame ligeiramente alterado. Mesmo quando os índices voltaram ao normal, no entanto, os médicos decidiram manter o presidente internado porque desta maneira seria mais simples administrar o tratamento por medicamentos.

Os últimos dias no hospital já foram bem mais leves. Tanto que ele passou a despachar como presidente corintiano dentro do quatro, assinando documentos e tomando decisões menores. Não houve qualquer urgência no período em que Andrés esteve ausente do clube, de modo que o restante da cúpula alvinegra não precisou importuná-lo ou tomar decisões sem o seu conhecimento.

Andrés é cobrado e promete melhorar hábitos:

O presidente deixou o hospital com algumas recomendações médicas. A única restrição é o cigarro, e por enquanto Andrés tem conseguido controlar o vício - tendo inclusive prometido parar de fumar. No mais, precisa ter uma dieta balanceada, incluindo frutas e sucos e excluindo bebidas alcoólicas. Uma reavaliação médica será feita em dez dias, mas ele já reassume suas funções no Corinthians a partir de segunda-feira (18).

As recomendações batem justamente com o que pessoas próximas tem cobrado de Andrés: novos hábitos. "Ele tem que começar a se alimentar melhor. A partir do momento em que ele começar a sentir o gosto dos alimentos, ele vai parar de fumar", acredita um diretor do Corinthians. A preocupação se dá porque, antes da internação, o presidente por vezes descuidava da alimentação e exagerava no fast food, por exemplo.

Fonte: UOL

Postar um comentário

0 Comentários