O que esperar da Ferroviária, adversário do Corinthians nas quartas do Paulistão


O que esperar da Ferroviária, adversário do Corinthians nas quartas do Paulistão

Nesse domingo, 23 de março, às 19h, o Timão faz sua estreia na fase mata-mata do Paulista de 2019. O adversário das quartas de final será a Ferroviária, que voltou à primeira divisão estadual em 2016 e vai disputar pela primeira vez uma segunda fase de Paulistão no século XXI.

A Ferrinha terminou a primeira fase em segundo lugar do grupo C com 18 pontos, atrás apenas do Corinthians. Tendo disputado 12 partidas, conquistou 4 vitórias, 6 empates e duas derrotas, marcando 12 gols e sofrendo 9.

Analisando os números e jogos do time do interior, podemos destacar pontos positivos da equipe que podem surpreender o Timão, bem como pontos negativos, que o técnico Carille pode utilizar como trunfos.

Foto: Marcello Zambrana

O treinador: a Ferrinha é comandada por Vinicius Munhoz, jovem treinador de 39 anos. Vinicius é formado em educação física e foi preparador físico de diversas equipes de futebol, com destaque para a seleção Brasileira Feminina nos Jogos Olímpicos de 2016. Iniciou a carreira de treinador em 2013 e treinou as categorias de base de Audax e Mirassol, antes de estrear no futebol profissional em 2017. A Ferroviária é sua segunda equipe profissional. O técnico é mais um da nova geração, com novas ideias e com muita vontade de mostrar serviço.

O craque: o meio-campo Tony foi um dos grandes responsáveis pela classificação da equipe de Araraquara. Jogou 11 jogos da primeira fase, marcando 2 gols. O experiente jogador de 32 já atuou por diversas equipes do futebol nacional, como Botafogo e Ceará e é a arma secreta contra o Timão.

Pontos fortes: a posse de bola tem sido a característica mais marcante do nosso adversário de domingo. A Ferroviária possui uma média de 55,3% de posse de bola no Paulistão, sendo o segundo melhor time nesse quesito. Mesmo com uma posse de bola tão grande, a equipe acertou 91,5% dos passes trocados nesse campeonato e conseguiu executar 4,3 dribles por jogo, mostrando usufruir de seu controle da bola.

Pontos fracos: a Ferrinha também sofre com a dificuldade de fazer gols. Precisam de 14,7 finalizações para marcar um gol, o 15º time nesse quesito. Com isso, marcou apenas 12 gols e não está nem perto de ser um dos melhores ataques do Paulistão.

A torcida: o torcedor está empolgado com o desempenho do time em 2019 e promete lotar a Arena Fonte Luminosa no primeiro jogo do mata-mata. Porém, o estádio terá a presença também da Fiel Torcida, o que pode interferir no apoio à equipe da casa.

Podemos concluir que ambos os jogos serão parelhos e muito disputados, com a Ferroviária tentando controlar o jogo, não deixando o Corinthians com a bola. Porém, Fábio Carille costuma aproveitar bem essa estratégia dos adversários, treinando o Timão para jogar no contra-ataque, o que já nos rendeu grandes resultados.

Fonte das estatísticas: FOOTSTATS.


Postar um comentário

0 Comentários