O Coringão voltou! E o Carille também.


O Coringão voltou! E o Carille também.


O torcedor Corinthiano foi do céu ao inferno em diversos momentos de 2019. Podemos dizer que vivemos uma verdadeira montanha russa emocional. Com o anúncio de grandes contratações, como Boselli, Love e Sornoza, e a parceria com o BMG a fiel torcida iniciou a temporada empolgada com a montagem de um elenco recheado de bons jogadores e, principalmente, da volta do professor Fábio Carille.

Porém, o que se viu em campo não foi o esperado. Um time desentrosado, muitas vezes perdido em campo e completamente sem padrão de jogo. Ninguém sabia definir como o Corinthians jogava. O próprio treinador decidiu divulgar qual esquema usaria daquele momento em diante, mas não foi o que foi visto em campo.

Desculpas esfarrapadas, nervos à flor da pele e muita cobrança levaram o Timão a alcançar os objetivos do início da temporada, mas mais na base da raça e do suor do que da tática. Após uma longa maratona de 13 jogos jogando duas vezes por semana, com 5 vitórias, 5 empates e 3 derrotas, classificações nas Copas do Brasil e Sulamericana, e a liderança do Grupo C do Campeonato Paulista, o Timão finalmente teve uma semana livre para treinar.

Foto: Marcos Ribolli

Realmente treinaram. O professor ajeitou o time. O que se viu contra o Santos foi uma espécie de ressurgimento de uma equipe desmotivada, porém com um grande potencial.

O Carille acertou a marcação, não mudando os homens de zaga, mas impedindo o adversário de arriscar cruzamentos. Os laterais fechavam a todo momento e nosso querido volante Ralf estava sempre na cobertura. Os atacantes de lado, Clayson e Pedrinho, fizeram seus papéis. Driblaram, triangularam e arriscaram, além de ajudar na marcação no campo do adversário e não correndo atrás de lateral. Boselli fez uma excelente partida, brigando muito e se apresentando para o jogo. Fora Junior Urso e Sornoza, que estão cada vez mais soltos em campo.

Parece que o nosso Timão está de volta. Com muita raça mas também com muita técnica, podemos sim sonhar com grandes conquistas esse ano e esperar ainda mais melhorias no time.

E grande parte disso tudo se passa na volta do Carille, que passou uma semana sem discutir com repórteres e realmente colocou todo seu conhecimento em campo.

Agora, nos resta aguardar e torcer para que o time continue empenhado e nos traga muitas alegrias. Que nosso São Jorge nos ilumine também, porque apesar de toda tática e técnica, ainda somos o Corinthians sofredor.


Postar um comentário

0 Comentários