Carille faz mistério sobre escalação e não descarta 'surpresa' contra o Santos


Conhecido por não esconder suas escalações antes da partida, Fábio Carille decidiu mudar a rotina e manter o mistério da equipe do Corinthians até os últimos momentos do clássico contra o Santos, marcado para este domingo, no Estádio do Pacaembu, às 16h (de Brasília). Nesta sexta-feira, em entrevista coletiva concedida no Centro de Treinamentos Joaquim Grava, o treinador citou os diferentes esquemas para justificar a indefinição de um time.

“Durante a semana, de terça até ontem, treinei de três a quatro situações, até com os mesmos jogadores. Coloquei o Love de nove em uma parte, o Sornoza em um 4-2-3-1 mais à frente com Ralf e Junior Urso. Fiz também uma variação de 4-2-3-1, que acho que se encaixa melhor na forma de jogar, mas ainda não está definido”, disse Carille.

A dúvida do treinador está no esquema de jogo que será levado ao gramado do Pacaembu a fim de tentar minimizar os efeitos da forte e intensa movimentação do Santos de Sampaoli. Durante a semana, o treinador do Alvinegro do Parque São Jorge esboçou uma formação com uma dupla de atacantes formada por Vagner Love e Boselli, semelhante ao que fez contra o São Bento, com Pedrinho mais centralizado.

A escalação, porém, não foi a única. Incomodado com a força física em seu setor de meio-campo, Carille ainda testou Clayson na vaga de um dos dois centroavantes, além da entrada de Ramiro no lugar de Sornoza. Na última quinta-feira, Love apareceu novamente entre os suplentes, dando pistas de uma equipe que sequer foi trabalhada em campo nesta sexta, na última atividade aberta a imprensa antes do clássico.

“Hoje cheguei aqui cedo para ver os treinos e tirar uma conclusão melhor. Agora vou voltar, reunir com a minha comissão e definir. Já está treinado o que vai iniciar, que ainda não sei qual, e as possíveis alterações durante o jogo. Só vou definir se vamos em 4-1-4-1 ou 4-3-3, como preferirem, ou 4-2-3-1, mudando algumas peças, porque aí o Ramiro passa a ser mais importante para o trabalho de lado e o Pedrinho por dentro”, completou o comandante.

Se confirmada a tendência dos últimos dias, o Corinthians que enfrenta o Santos podendo encaminhar sua classificação para a segunda fase do Campeonato Paulista deve ter: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Júnior Urso e Sornoza; Pedrinho, Clayson e Boselli.

Postar um comentário

0 Comentários