O que esperar dos novos reforços para 2019?



Estamos na véspera do Natal e, até agora, o Timão anunciou oficialmente cinco contratações: o lateral direito Michel Macedo, os volantes Richard e Ramiro e os atacantes Gustavo Mosquito e André Luís. O sexto deve ser o meia equatoriano Júnior Sornoza,que já realizou exames médicos e aguarda sua regularização para ser oficializado. Além deles, o centroavante Gustavo, o Gustagol, retorna de empréstimo do Fortaleza.

Após um segundo semestre abaixo das expectativas e com a pressão da torcida e da imprensa, a diretoria se mexeu e buscou reforçar o elenco. Mas, o que esperar das caras novas em 2019? O perfil dos reforços já pode dar uma pista sobre isso.

Michel Macedo, 29 anos, estava jogando no Las Palmas-ESP, mas não entra em campo desde o fim da última temporada européia, devido ao término de seu contrato com a equipe espanhola. Chega para ser o reserva de Fagner, constantemente chamado para a Seleção. A falta de um especialista na posição nas ausências do titular foi um dos problemas em 2018. Agora, espera-se que o novo reforço dê conta do recado.

O jovem atacante Gustavo Mosquito (que no Corinthians deve usar o sobrenome de batismo, Silva), aos 21 anos, chega como promessa para o ataque após se destacar no Coritiba. Por ser jogador de velocidade e atuar pelos lados do campo, deverá sofrer com a forte concorrência, pois além dos que já estão no elenco, chegaram reforços para o setor.

É o caso de André Luís, que atuou pela Ponte Preta nessa temporada e teve protagonismo na boa campanha da equipe campineira na serie B, marcando 11 vezes. Além disso, mostrou grande mobilidade mesmo com quase 1,80m de altura. Assim, pode fazer o pivô e também o chamado "facão", abrindo espaços na defesa adversária. O atacante ganhou notoriedade (e pontos junto à torcida) por ser visto nos últimos dias, em plenas férias, treinando sozinho para manter a forma física.

Já Gustavo, o "Gustagol", já é um velho conhecido e estava no Fortaleza, onde foi vice-artilheiro da série B, anotando 14 de seus 30 gols em um total de 45 jogos no ano. O jogador, criticado em  sua primeira passagem, entre 2016 e 2017, retorna com a ingrata missão de ser "O cara", já que por enquanto, nenhum dos centroavantes de nome especulados acertou com o clube. A (por enquanto) fraca concorrência deve fazer com que ganhe chances no início da temporada, caso nenhum grande jogador da posição seja contratado. No mínimo, ele está hoje na mesma condição de Roger e Jonathas e terá que provar em campo com gols que merece a confiança do tecnico Fabio Carille e da Fiel.

E por último, nossa análise preliminar chega ao meio-campo.

Richard chega após fazer um ótimo Brasileirão pelo Fluminense. Destaque para as roubadas de bola e interceptações, fundamentos que esteve entre os primeiros nas estatísticas durante a competição. Aparentemente, possui mais recursos que Ralf e Gabriel e pode atuar tanto na vaga quanto ao lado de um deles.

Ramiro talvez seja a principal contratação até aqui. Campeão da Copa do Brasil em 2016 e da Libertadores da América em 2017, o jogador foi repassado ao Corinthians por empresários, e vem para suprir a falta de um volante técnico, com ótima saída de bola e passes precisos, que ajudem na construção de jogadas. Versátil, pode atuar como meia, caindo pelos lados e também possui boa chegada no ataque. Pode fazer diversas funções, se adaptando às mudanças de esquema tático.

Junior Sornoza, que deverá ser apresentado em breve, é mais uma alternativa na armação de jogadas, extremamente dependente do veterano Jadson nesta temporada. Além disso, chamou a atenção por sua qualidade em bolas paradas, como escanteios e faltas de media distância. Com 24 anos, o equatoriano pode fazer essas funções e dar o descanso necessário ao atual camisa 10.

O Mercado da bola ainda não terminou, mas por enquanto é esse o prognóstico possível. Aguardaremos esse fim de ano e o início do próximo para atualizar aqui as nossas análises.

Postar um comentário

0 Comentários